Páginas

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

CONSTRUÇÃO CIVIL QUER GERAR 1 MILHÃO DE EMPREGOS

Presidente Wilson Soares, do Cariri, Deputado Heitor Freire,
Presidente Marcone Pereira, do Centro-Sul e
Prefeito de Iguatu Ednaldo Lavor.

A Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, filiada a FENAPC - Federação Nacional dos Pequenos Construtores, representada pelo seu Diretor Presidente Marcone Pereira, participou no último dia 13 de fevereiro de Evento em Brasília – DF, promovido pela CBIC – Câmara Brasileira da Construção Civil: Um Café da Manhã com Parlamentares e que foi um grande sucesso!


Participaram do evento vários Deputados e Senadores do Estado do Ceará e de todo Brasil, além do Prefeito de Iguatu Ednaldo Lavor, que fez parte da comitiva do Ceará no evento.

Se esperava algo em torno de 200 parlamentares, porém foram mais de 350 ao evento.

Do Ceará participaram os Deputados Heitor Freire, Capitão Wagner, Domingos Neto, Ildivan Alencar, Junior Mano, Pedro Augusto Bezerra, e o Senador Eduardo Girão.

O mote do evento foi a meta do Setor da Construção Civil de gerar 1 milhão de empregos ainda esse ano, através da desburocratização e liberação do orçamento já previsto.

A FENAPC e suas Associações filiadas conseguiram levar mais de 300 parlamentares ao Café. Este trabalho foi reconhecido pela instituição e foi a única, das mais de 80 instituições filiadas à CBIC, homenageadas pelo próprio José Carlos Martins, presidente da Câmara e cicerone do evento.
Todos presentes concordaram da urgência em reativar a  Frente Parlamentar que defenderá os interesses da Construção Civil.

Após o encerramento do evento, de forma estrategicamente coordenada, os Presidentes das Associações Filiadas presentes foram, com suas equipes, para os gabinetes dos parlamentares, visitando-os um a um.
A carta aprovada na assembleia, com vários itens que o Setor precisa resolver de imediato para se desenvolver, além das propostas de ações do segmento, foi entregue pessoalmente em cada gabinete.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

CONSTRUÇÃO CIVIL EM IGUATU CRESCEU 15% EM 2018

Imóveis em Construção financiados pelo
Programa Minha Casa Minha Vida no Município
O município de Iguatu, na região Centro-Sul do Estado do Ceará, mais uma vez fechou o ano com números expressivos no Setor da Construção Civil, crescendo 15% em 2018 em relação ao ano anterior.

A cidade, que tem hoje nesse nicho de mercado a sua maior indústria, apresenta números expressivos para uma cidade do seu porte, ficando em 3º lugar no estado do Ceará em número de financiamentos imobiliários, ficando atrás apenas das cidades de Eusébio e Caucaia, localizadas na região Metropolitana de Fortaleza e ultrapassando cidades como Juazeiro, Crato e Sobral.

Os números:

- São Mais de 3.500 empregos diretos;
- Quase 2,5 Milhões de Reais em tributos diretos para os cofres dos municípios;
- Mais de 65 milhões de Reais injetados Diretamente na economia local;

Este último número, no que se refere ao valor injetado na economia do município, é um número que por si só, não pode ser considerado uma cifra exorbitante, mais sim o resultado que ele gera, pois cresce em progressão geométrica ao passo que praticamente 95% desse valor circula no mercado local, já que o segmento é constituído de pequenas construtoras que adquirem seus produtos no comércio da cidade.

Mas qual o segredo do crescimento do Setor ano a ano no Município?

Alguns fatores são relevantes para o crescimento ano a ano do setor na cidade:

Sem sombra de dúvida, o trabalho exemplar que os Correspondentes Imobiliários dos Bancos exercem na cidade, é um diferencial: Só os 03 Correspondentes Imobiliários credenciados a Caixa, por exemplo, dispõem de uma quantidade de funcionários na Área Habitacional superior ao que a Agência da cidade dispõe de funcionários para atender todo o nicho de atuação do Banco, gerando celeridade nos processos.

Outro fator fundamental é a força que a Associação dos Construtores do Centro Sul do Ceará vem desempenhando na cidade: Fundada a 08 anos, a Associação reúne a força coletiva dos Construtores e até hoje, sendo a mais antiga em funcionamento no Brasil, filiada a FENAPC – Federação Nacional dos Pequenos Construtores, ainda não encontrou gargalos e dificuldades que não buscasse resolver de forma célere.

A Gestão Municipal também tem dado, nos últimos anos, a sua parcela de contribuição para o desenvolvimento do Setor: Com um início de Gestão turbulenta para a categoria, o atual Prefeito, Ednaldo de Lavor Couras, foi habilidoso ao dialogar com a classe e atender, de acordo com as possibilidades do Município, a “Carta de 12 Ações Necessárias para o Desenvolvimento da Construção Civil em Iguatu” encaminhada ao mesmo no início de sua Gestão, tendo a humildade de entender que mudanças em sua Gestão que ainda estava no princípio, eram necessárias.

Hoje os 02 Secretários das pastas que o Setor depende mais diretamente, Marcos Ageu da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente e Tácido Cavalcante da Infraestrutura, não tem poupado esforços para que o Setor funcione com pungança e atraia mais recursos para o município.

Diante desses números, resta esperar que 2019 seja, mais uma vez um ano de superação e que ao final do ano, o Setor tenha gerado o seu maior bem para a Sociedade: Emprego, renda e a realização do sonho da casa própria para muitas famílias Iguatuenses.



segunda-feira, 14 de maio de 2018

DIRETORIA DA ACCS SE REUNIU COM SECRETÁRIO DA SEINFRA DE IGUATU

A Diretoria da Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, representada pelo Diretor Presidente, Elenilton Lopes, o Vice-Presidente, Marcone Pereira e o Diretor Financeiro João Ronaldo, participou hoje de uma reunião com o Secretário de Infraestrutura de Iguatu, Dr. Tácido Cavalcanti, para tratar de 02 pontos muito importantes:
01 – Haja vista que a Associação conseguiu uma emenda parlamentar com o Dep. Federal Odorico Monteiro para pavimentar as Ruas Maria Alves Santana e Antônia de Melo Rodrigues, ambas que dão acesso a Sede da Associação dos Construtores no Bairro Varjota, a Diretoria solicitou projeto e orçamento da referida obra, para dar andamento aos tramites de liberação da emenda e posterior execução;
02- Outra pauta tratada, direcionada ao Conselho Gestor do Município, já que o Dr. Tácido Cavalcanti preside o mesmo, foi a redução de ISS de Construção Civil, tributo que em Iguatu se destaca por ser um dos mais caros do interior do Ceará desde o ano de 2012.
Essa pauta, que foi promessa de campanha e chegou a ser tratada 02 vezes no ano passado com o Prefeito Ednaldo Lavor, teve, por sua orientação o direcionamento ao Conselho Gestor do Município, oportunidade em que hoje solicitamos uma reunião com o Conselho Gestor com a maior brevidade possível, para podermos abordar o tema e encontrar uma solução para o problema.
O destaque da reunião ficou para o atendimento ágil e eficiente do Dr. Tácido Cavalcanti, que além de despachar nossas demandas de pronto, sem delongas ou desculpas de dificuldade, aproveitou a oportunidade para nos deixar a par de vários projetos que melhorarão a Infraestrutura da cidade e  que estão correndo sob sua gestão na SEINFRA e que aos poucos começam a destravar. A ele o nosso obrigado pela atenção e ficamos cientes, que teremos um atendimento ágil nas pautas requeridas.
ASCOM - ACCS

sexta-feira, 2 de março de 2018

ASSOCIAÇÕES DE CONSTRUTORES DO BRASIL FUNDAM A FENAPC - FEDERAÇÃO NACIONAL DOS PEQUENOS CONSTRUTORES


Na última semana, a Construção Civil em todo o Pais deu um grande passo, no momento em que foi fundada oficialmente e registrada em Cartório em Aparecida de Goiânia,Goiás, cidade satélite de Brasília a FENAPC – Federação  Nacional dos Pequenos Construtores, que é a representação nacional dos Pequenos Construtores em todos o país, agregando hoje em seus quadros 21 Associações de Construtores de 12 estados da Federação, com uma tendência de adesão de rápida de novas Associações, já que o proposito da FENAPEC é defender realmente o pequeno construtor, onde foi eleito como presidente da diretoria executiva o Sr. Ezequiel Souza, que já vinha desempenhado brilhantemente a essa função na diretoria interina.


A realidade é que a FENAPEC já vem desenvolvendo, antes mesmo de sua fundação oficial,  importantes ações desde Novembro de 2016, quando, por ocasião da famigerada portaria 160 do ministério das Cidades, que prejudicaria de forma substancial a Construção Civil em todos país, várias Associações se reuniram e decidiram formar uma entidade que as representasse nacionalmente, já não tinham nenhuma entidade que pudesse desenvolver esta atividade.

Uma das grandes vitórias da FENAPC, foi justamente conseguir sensibilizar o então ministro das cidades, Bruno Araújo, sobre os prejuízos que a portaria 160 do Ministério das cidades traria a Construção Civil em todo Brasil, oportunidade em que o Ministério cancelou a referida portaria e reeditou uma nova, de número 570, de acordo com a realidade dos pequenos Construtores, além disso, a entidade teve um forte posicionamento, quando da falta de recursos para financiamento de imóveis na Caixa Econômica Federal no final do ano de 2017, oportunidade que realizou mobilizações simultâneas em todos os estados onde tem Associações filiadas, atuando ainda com fortes articulações junto ao Congresso Nacional, conseguindo criar através do Deputado Federal Cearense Odorico Monteiro, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Moradia Digna, que será o canal de debate entre a Cadeia Produtiva da Construção Civil executada por pequenos Construtores e Congresso Nacional, tendo como membros Deputados Federais, Senadores e representantes do Setor da Construção Civil. Outra vertente de trabalho da FENAPC é o diálogo constante com os órgãos financiadores em Brasília, Caixa Econômica e Banco do Brasil, sempre discutindo Normas Técnicas e Comerciais que impactam no Setor da Construção Civil.

No estado do Ceará, duas Associações fazem parte dos quadros da FENAPC, a ACCS - Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará e a ASSPECC – Associação dos Pequenos Construtores do Cariri, onde ambas tiveram membros eleitos para fazer parte da diretoria da FENAPC, sendo eleito como Vice-Diretor Financeiro, o Sr. João Ronaldo, atual Diretor Financeiro da ACCS e como membro do Conselho Administrativo, o atual Diretor - Presidente da ASSPECC, Wilson Soares.

Para o Presidente da ACCS, Elenilton Lopes, o momento é de grande importância para o Setor e de fortalecimento para a classe, que agora tem representatividade a nível nacional: “A Construção Civil dá um grande passo no Brasil, pois agora temos legitimamente uma representação a nível nacional, com uma diretoria que vem se doando intensamente para alcançar excelentes resultados. Isso só fortalece a nossa classe e nos ajuda a trabalhar para desenvolver cada dia mais esse setor onde os pequenos Construtores são responsáveis por mais de 40% das Construções do Programa Minha Casa Minha Vida em todo o Brasil, por exemplo, ajudando a realizar o sonho da casa própria de milhares de famílias”, Lopes frisou ainda o papel do Ceará na criação da frente parlamentar da moradia digna: “Foi através de uma articulação do nosso Deputado Federal Cearense Odorico Monteiro, que conseguimos aprovar a criação da frente Parlamentar Mista da Moradia Digna, frente esta que será o canal de diálogo com o Congresso e isso com certeza será de imensa importância para o Setor”.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

ASSOCIAÇÃO DOS CONSTRUTORES RESOLVE BUSCAR MAIS PARTICIPAÇÃO NA POLÍTICA REGIONAL





Na última semana, em reunião realizada na sede da ACCS - Associação dos construtores do Centro-Sul do Ceará, foram debatidos vários temas e uma pauta levada votação teve aprovação unânime: Trata-se de uma maior participação na política regional.

A Associação, que foi fundada em 27 de janeiro de 2011, optou por não tomar posições políticas e não se aprofundar no debate até as últimas eleições de 2016, quando de forma democrática convidou os 03 candidatos a Prefeito na cidade de Iguatu a participarem de discussões sobre as necessidades do setor.

Apesar de vários de seus associados terem dado uma contribuição significativa a quadros da política local naquela eleição, foi observado que no momento que se precisou do legislativo local neste ano, os discursos aplumados na sede da Câmara, principalmente da bancada de situação, foram maiores do que as ações efetivas, que acabaram por não vir.

É claro e nítido que o setor precisa de representatividade e isso é visto ao passo que a FENAPC – Federação Nacional dos Pequenos Construtores avança com discussões em Brasília com o apoio de políticos de outras regiões, enquanto que a ACCS, que é filiada a FENAPC, não conseguiu ajudar neste sentido, já que não conta com a parceria de nenhum político.

Hoje em Iguatu o Setor emprega diretamente mais de 1.200 operários e injeta na economia local algo em torno de 60  milhões/Ano.

Com isso foi formado um fórum de discussões e será decidido desde o apoio a candidatos nas eleições de 2018, como uma possível candidatura ao legislativo municipal de alguém ligado a ACCS nas eleições de 2020.  

Assessoria de Comunicação.

terça-feira, 9 de maio de 2017

FALTA DE GESTÃO EM SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO FOI PAUTA DE SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES DE IGUATU


Na última semana, o Setor da Construção Civil esteve em peso na Câmara Municipal de Iguatu com a participação de Vários Construtores, Corretores e Operários do setor, abordando a falta de Gestão que vem ocorrendo na SEMURB - Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Iguatu.



A pauta foi originada a partir de solicitação de Construtores, membros da Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, que vem sofrendo com o atraso de processos e medidas de Gestão que prejudicam não só empresários que atuam no setor da Construção Civil, mas o comércio de Iguatu como um todo, já que a classe injeta pelo menos Cinco Milhões de Reais por mês na economia do município, cifras que tiveram um déficit de pelo menos 30% neste último quadrimestre, haja visto a falta de Gestão na SEMURB, que vem gerando atraso nos processos daquela Secretaria.

ATRASO EM PROCESSOS:

Em Janeiro deste ano, a pasta da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Iguatu foi assumida pelo Pedagogo Fábio Bandeira, funcionário público do IBAMA e que foi exonerado de DIREITO de suas funções na pasta dia 31 do mesmo mês, haja visto a oposição a Gestão Municipal haver denunciado ao ministério público o acumulo de suas funções na SEMURB  e no IBAMA, com isso se iniciou um imbróglio que vem impactando significativamente o setor da Construção Civil em Iguatu, pois o Secretário assumiu uma pasta que já vinha com dificuldade em dar andamento aos processos desde Outubro de 2016, quando do resultado das eleições, onde os fiscais da pasta não tinham meios de locomoção bem como outros itens básicos para o desenvolvimento de suas funções.
Somando-se o atraso de processos na pasta ainda da gestão anterior, juntamente com as decisões de gestão do Secretário Fábio Bandeira, que apesar de não ser secretário de Direito, vinha tomando as decisões de fato na Secretaria nos últimos quatro meses, o resultado da gestão a frente da Secretaria tem sido bastante diferente do que se imaginou a classe da Construção Civil, onde mais de 95% de seus membros apostaram na Gestão do Candidato Ednaldo Lavor, colaborando com a sua ampla maioria nas últimas eleições.

MÁ GESTÃO:

Durante a Sessão, foi elencado pela ACCS, pontos claros da má gestão do Secretário Fábio Bandeira, gerando desconfiança no Sucesso em Desempenho da pasta pelo Setor da Construção Civil:

- Redução de carga horária de funcionamento na Secretaria de 08 para 06 horas em Janeiro deste ano, onde devido o acúmulo de processos, havia necessidade de se trabalhar mais;

- Deslocamento de Tecnólogo em Construção Civil para funções meramente administrativas;

- Deslocamento de Engenheiro que fazia análises técnicas no Setor de Desenvolvimento Urbano, sem ter substituto para suas funções;

- Desmonte do Gabinete da Secretaria da Pasta, já que o calor impossibilita o trabalho naquele local pois o Ar-Condicionado da Secretaria foi enviado para o IBAMA após concerto em Janeiro, segundo funcionários da própria Secretaria, mesmo sem haver órgão da Secretaria funcionando no IBAMA;

- Sistema operacional de fiscalização inviável, colocando os 04 Fiscais de Urbanismo que a Secretaria dispõe para fazer visitas juntos, sem observar a necessidade de ter pelo menos 02 equipes de fiscalização;

- Sugestão de deslocamento da Secretaria para onde funciona o IBAMA, área periférica e distante do centro da cidade.

AÇÕES JÁ ADOTADAS:

Em reunião realizada no último dia 11 de Abril, o Prefeito Ednaldo Lavor resolveu 03 problemas criados pelo Secretário:

- A nomeação de um novo engenheiro para fazer a análise de processos;
- A permanência da SEMURB no mesmo local onde funciona o Setor de Arrecadação;
- A divisão da equipe de 04 fiscais em 02 equipes com 02 fiscais cada.

João Ronaldo - Diretor Financeiro ACCS
O Diretor Financeiro da ACCS, João Ronaldo, em seu discurso na Sessão, explanou a necessidade das decisões do Prefeito Ednaldo Lavor serem acatadas por seu Secretariado: “Quando estivemos reunidos com o Prefeito Ednaldo Lavor, ele decidiu, por concordar conosco que o funcionamento da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano em local diferente do Setor de Arrecação traria problemas para os contribuintes, já que isso foi feito na gestão anterior e não funcionou, determinou que ambas permanececem no mesmo local, já em reunião com o seu secretariado, nos informaram que funcionará em locais diferentes, ao contrário do que foi definido pelo Prefeito”.

Elenilton Lopes, Diretor Presidente da ACCS, em sua fala, deixou claro que a expectativa do Setor por mudanças tem sido uma das demandas que lhe vem sendo repassadas desde Janeiro deste ano: “ 95% da nossa classe votou neste projeto de mudança e desde Janeiro venho recebendo bastante demandas para dialogar com a gestão, coisa que vimos tentando fazer. Infelizmente, o que vemos é que a escolha para dirigir a pasta não deu resultados, haja visto o Secretário demonstrar nestes últimos 04 meses não entender de Desenvolvimento Urbano e nem de Gestão, com isso, entendemos o descontentamento da classe já que isso vem causando prejuízos financeiros para os Construtores e diminuição de recursos, inclusive de tributos para o Município de Iguatu, por outro lado, vejo a boa vontade do Prefeito Ednaldo em fazer uma boa gestão, mas para isso, seus secretários também tem que fazer uma boa gestão. O que esperamos é que ele entenda que essa situação já se estendeu por 25% do ano e já mostrou o resultado que dará, caso providencias não sejam adotadas.”
  
ENCAMINHAMENTOS:

O vereador Dr. Ronald Bezerra, líder do Governo na Câmara, se comprometeu em tratar do assunto com o Prefeito Ednaldo Lavor e articular reunião entre o mesmo e os empresários da Construção Civil ainda esta semana.

Com este posicionamento da ACCS, o Prefeito de Iguatu está ciente da ingerência que está ocorrendo na Secretaria de Desenvolvimento Urbano, ficando a seu cargo resolver definitivamente o problema.



Assessoria de Comunicação - ACCS

quinta-feira, 27 de abril de 2017

SITUAÇÃO DE "SECRETÁRIO INFORMAL" É INFORMADO A CONTROLADORIA DO MUNICÍPIO DE IGUATU

Conforme solicitado pelo Secretário Airton Lavor, da Controladoria Geral do Município de Iguatu, a ACCS enviou oficio informando a situação constrangedora que vem ocorrendo na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano do Município, onde desde 31/01/2017 não existe um secretário Titular, mas que é gestionada de fato pelo Sr. Fábio Bandeira, Ex-Secretário da pasta, exonerado pela portaria 074.A/2017, exercendo funções paralelas a suas funções no IBAMA.




Para Airton Lavor, que se manifestou ontem em reunião realizada na Associação dos Construtores, apesar de ter conhecimento sobre o tema, já que seu gabinete é vizinho ao Gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, nada poderia fazer já que não havia informação formal sobre o ocorrido, solicitando assim comunicado formal para adotar as devidas providências.

MÁ GESTÃO NA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO: Para a unanimidade dos Construtores, tal situação, que vem ocorrendo para atender uma necessidade PARTICULAR do SECRETÁRIO INFORMAL, tem prejudicado por demais a classe, pois além de não poder contar com um Secretário em tempo integral, a Secretária Adjunta, que tem imensa boa vontade de dar andamento eficiente aos processos da pasta, não o consegue fazer pois não tem total autonomia para tal, o que tem gerado apenas medidas que vem a prejudicar o setor da Construção Civil.


Para se ter uma idéia da ingerência,dentre várias outras que prejudicam a classe mais diretamente, a Secretaria hoje não dispõe sequer de um Gabinete para que a Secretária possa atender confortavelmente os contribuintes, já que a Central de Ar do mesmo, após concerto em janeiro, foi levada para o IBAMA, segundo funcionários da própria Secretaria.




Com isso, por unanimidade, os membros da Associação dos Construtores presentes ontem em reunião ordinária aprovaram envio do COMUNICADO FORMAL solicitado pelo Secretário Airton Lavor.

Assessoria de Comunicação - ACCS

ACCS SE REÚNE COM SECRETARIADO DA PREFEITURA DE IGUATU

Ontem os membros da ACCS - Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará estiveram reunidos com os Secretários Titulares das pastas de Relações Institucionais - Rubenildo Cadeira, Finanças - Rafael Rufino, Infraestrutura - Diego Chaves  e Controladoria - Airton Lavor, bem como com a Patricia, Secretária Adjunta de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano,  da Prefeitura Municipal de Iguatu.


Em pauta, a CARTA DE 12 AÇÕES NECESSÁRIAS proposta pela Associação dos Construtores para desenvolver o setor da Construção Civil de Iguatu.
Momento impar para definir a formas de operacionalizar as ações propostas.

O momento também foi importante pois ficou claro para os Construtores, quem são os gestores de pastas que estão tentando desenvolver um bom trabalho e os que estão trabalhando contra a Gestão o Prefeito Ednaldo Lavor, e por consequente contra o povo de Iguatu, com isso já se tem noção de como se deve trabalhar.

Um tema polêmico abordado na reunião pelos Construtores, foi o fato de a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano não ter, desde 31 de Janeiro de 2017, ou seja, a 03 meses, um Secretário Titular de Direito, e o que é pior, que o Secretário que está “TOMANDO AS DECISÕES” na Secretaria, Sr. Fábio Bandeira, que foi titular da pasta de fato e de direito durante o mês de Janeiro de 2017, estar acumulando as funções com as suas funções no IBAMA, já que o mesmo é Funcionário público Federal. Essa situação tem causado prejuízos ao setor, já que a Secretaria Adjunta não tem “DE FATO” poderes para tomar as decisões necessárias, embora tenha boa vontade de ajudar.

O Secretário da Controladoria, Airton Lavor, solicitou que tal situação fosse demandada a sua pasta formalmente, pois estaria averiguando a situação, embora informalmente já tenha conhecimento da situação. 





terça-feira, 25 de abril de 2017

DIRETORIA DA ACCS SE REUNE COM PREFEITO DE IGUATU, EDNALDO LAVOR

A Diretoria da ACCS - ASSOCIAÇÃO DOS CONSTRUTORES DO CENTRO-SUL DO CEARÁ se reuniu no último dia 11/04/2017 com o Prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor.

Na reunião foi pautada a contribuição que o Setor da Construção Civil vem trazendo para o desenvolvimento do município nos últimos anos, mesmo sem a parceria necessária com o setor público.


Foi abordado como tema principal da reunião uma "CARTA DE 12 AÇÕES" necessárias para o desentrave da atividade do setor no município:




Ao final da reunião, o Prefeito se reuniu com os Secretários das pastas de Urbanismo, Infra-Estrutura e Assuntos Institucionais, que estavam presentes, e se comprometeu em resolver os temas pautados, que hoje se configuram como gargalo ao avanço do desenvolvimento do setor no município.




Assessoria de Comunicação - ACCS


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

EM IGUATU, CONSTRUÇÃO CIVIL TEM EXCELENTES RESULTADOS EM 2016


Mesmo com País vivenciando uma das piores crises de sua história, a Construção Civil no município de Iguatu, estado do Ceará, conseguiu fechar o ano de 2016 com resultados melhores que o ano de 2015 na venda de imóveis novos,o que para empresários do setor significa um excelente resultado, fechando o ano como a 2ª. Cidade do interior do estado que mais financiou imóveis novos, perdendo apenas para a Cidade de Juazeiro do Norte, cujo resultado se torna ainda mais expressivo, já que Juazeiro só ficou a frente pois teve um grande volume de contratações de empreendimentos (blocos de apartamentos e condomínios horizontais), sendo que o resultado de Iguatu foi totalmente de unidades habitacionais isoladas (unidades individuais).


Só a Caixa Econômica Federal financiou no município, no ano de 2016, 45.890.062,33 (Quarenta e Cinco Milhões, Oitocentos e Noventa e Dois Mil, Sessenta e Dois Reais e Trinta e Três Centavos), sendo que em 2015 estes números giraram em torno de 41 Milhões de Reais. Estima-se que em um cenário global, considerando as outras instituições financeiras existentes no município, o valor de imóveis financiados chega aos 57 Milhões de Reais.


Dentro deste resultado, foi destaque como desentrave no processo burocrático dos financiamentos, o papel decisivo dos Correspondentes Imobiliários Credenciados, que realizaram 91,83% dos financiamentos através de processo automatizado fora das agências, reduzindo filas e atendendo os clientes de acordo a disponibilidade do cliente.

Esse resultado é recebido pelos empresários do ramo da Construção Civil como muito animador, pois apesar de todas as dificuldades enfrentadas durante o ano de 2016, conseguiram construir um resultado melhor do que o obtido em 2015, vencendo todos os obstáculos existentes como a severa tributação direcionada ao setor na cidade de Iguatu, que é a mais alta do interior do estado do Ceará, e a adaptação a um grande número de engenheiros avaliadores, sendo grande maioria deles vindos de Fortaleza, que em um primeiro momento de 2016 cobravam padrões construtivos divergentes, atrapalhando o processo.

Os números da Construção Civil são impressionantes no Município:
Mais de 57 Milhões injetados na economia;
Mais de 2 Milhoes de tributos municipais em ISS, Alvará’s, Habite-se’s, ITBI’s e Petições de Serviço;
Mais de 1.000 Trabalhadores Empregados.

Estes números são fundamentais para o desenvolvimento da cidade, pois em média 95% dos valores faturados ficam girando no município, já que as construções são todas realizadas por pequenas e médias construtoras locais.


Para o Presidente da Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, Elenilton Lopes, os números são sinônimo de comemoração e mostram a parcela de contribuição que estes empresários representam na no Município: “Em uma cidade onde o comércio varegista vem enfrentando imensas dificuldades, onde grandes industrias foram instaladas já a mais de 20 anos e  que passou por um período de boom econômico nacional sem que empresas de maior porte fossem implantadas, essa indústria que fazemos parte, que é a indústria da Construção Civil tem um fator prepoderante no desenvolvimento local e na geração de emprego e renda”.  

Lopes falou ainda sobre as Expectativas para 2017: “Acredito que nos últimos anos poderíamos ter crescido mais se tivesse havido um incentivo maior e interação com a Gestão Municipal, nesse momento em que uma nova administração assume o município, esperamos que a atual gestão incentive e trabalhe de forma dar o valor que esta classe merece. Em relação aos bancos que financiam a construção dos imóveis, que funcionam como motor para o desenvolvimento deste setor, ontem estive com o Superintendente da Caixa Econômica Federal do Ceará, principal entidade financiadora, onde na oportunidade o mesmo participava de uma reunião com todos os gerentes da região Centro-Sul do estado e segundo eles, o foco do Banco neste ano é o setor habitacional, o que é muito bom para o mercado imobiliário", finalizou.


Assessoria de Comunicação - ACCS 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

ACCS REALIZARÁ CERIMÔNIA DE POSSE DA NOVA DIRETORIA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Uma nova Diretoria assumirá os trabalhos da ACCS – Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará a partir da próxima sexta-feira, 10 de Junho. A diretoria executiva terá a seguinte composição:
Presidente: Elenilton Lopes
Vice-Presidente: Marcone Pereira Filho
Tesoureiro: João Ronaldo da Silva
Secretário Geral: Antônio Ricardo do Carmo

Durante o Biênio 2014-2016 a Associação foi presidida por Ilamar Pereira, que Durante sua gestão procurou direcionar os trabalhos da entidade sempre em busca de atender as pautas dos Associados, promovendo reuniões, palestras e a interlocução entre a Associação e a Sociedade.

A Associação será presidida no Biênio 2016-2018 pelo Empresário Elenilton Lopes, que pela segunda vez presidirá a entidade.
Em sua primeira gestão à frente da ACCS teve bastante êxito, deixando juntamente com a Diretoria da época, entre outras conquistas uma participação constante nas causas em defesa da classe e a construção da sede própria da entidade.

Pela frente a nova Diretoria tem ciência das dificuldades proporcionadas pelo momento econômico que o País vive, porém com a certeza que com os trabalhos desenvolvidos em associativismo tudo tende a ser mais fácil.

A Cerimônia de posse será realizada na Sede da Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, localizada na Rua Antônia de Melo Rodrigues, 71, Bairro Varjota.

Assessoria de Comunicação.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Presidente da ACCS apresenta solicitações a SEMURB

O presidente da ACCS – Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará, Elenilton Lopes, esteve reunido na manhã desta Segunda feira na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Iguatu - SEMURB, com a responsável pela pasta, Socorro Feitosa, e com o Assessor Especial da Secretaria, Paulo César Barreto.
Em pauta as adequações as novas exigência da Caixa na aprovação de projetos hidro sanitários para avaliação de imóveis novos que sejam apresentados como garantia junto ao Banco.

O objetivo da pauta foi solicitar a secretária a agilização da análise desses projetos bem como para que em casos de imóveis que o alvará já tiverem sido emitidos pela Secretaria, que o protocolo seja feito no próprio órgão, agilizando o processo pois a partir do dia 15 de Junho de 2016 novas medidas serão implementadas pela Caixa com a exigência de distanciamento mínimo entre o sistema fossa sumidouro, com isso se imóveis que estão construídos não forem avaliados até a data em questão,correm o risco de não atender as novas exigências técnicas, sendo que para serem avaliados até a referida data dependem entre outas exigências da aprovação do projeto hidro sanitário junto ao município.


A Secretária se comprometeu em atender os pleitos da Associação.


Assessoria de Comunicação.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Loteamento Varjota sofre com problemas na rede de energia Elétrica

Localizado no Bairro Varjota na saída para a cidade de Acopiara, o Loteamento Varjota sofre com as constantes quedas de energia que vem ocorrendo nos últimos meses.

O problema se acentuou com a construção de novos imóveis já que por se tratar de um Loteamento aberto a mais de 15 anos, na época de sua concepção a energia elétrica foi executada pela própria Coelce, o que não acontece hoje devido a legislação atual, e na época as redes em loteamentos eram executadas de acordo com as moradias que lá já existiam bem como os transformadores de potência também eram projetados em virtude dos moradores já existentes.

Com o passar dos anos com a construção da sede da ACCS - Associação dos Construtores do Centro Sul no local, o Loteamento de desenvolveu e já apresenta características de um Bairro independente, porém com o crescimento também vieram problemas como as faltas constantes de energia já que o transformador que atende o Loteamento não suporta a carga instalada.

Como uma das prejudicadas pelo problema, a Associação dos Construtores do Centro-Sul do Ceará através de sua Diretoria, tem procurado mediar uma solução para o problema e no último dia 04 de maio o Presidente recém eleito da entidade, Elenilton Lopes, esteve reunido na sede regional da Coelce  em Iguatu com o responsável pela área de Manutenção da regional, Engenheiro Audisio Fabiano.


Após ouvir a situação que ora ocorre no Loteamento em virtude da carga existente, impossibilitando inclusive reuniões da Associação no período da noite, onde ocorre o período de pico no consumo de energia elétrica e é mais frequente a queda de tensão na rede, Fabiano se comprometeu em sanar o problema e prometeu providenciar a troca do transformador que atende o Loteamento com brevidade.

Reportagem: Assessoria de Comunicação ACCS

terça-feira, 3 de maio de 2016

Construtores mostram preocupação com novas normas técnicas da Caixa

Na Quinta Feira, 28 de Abril, Construtores de Iguatu e região se reuniram na sede da ACCS - Associação dos Construtores do Centro Sul do Ceará com o Gerente da Gihab - Gerência Executiva de Habitação da Caixa Econômica Federal , André Luiz Pinheiro Ferreira Costa e com o Gerente Geral da Agência Iguatu, Alberto Lima para debater sobres mudanças e problemas que estão dificultando o andamento das obras residenciais que estão sendo construídas na região e que são financiadas pelo banco.

Um dos maiores problemas, exposto pelos construtores, é a demora dos engenheiros contratados pelo Banco para avaliar os imóveis. Para se ter uma ideia, o prazo é de seis dias uteis para que o processo esteja pronto, no entanto foram mostradas situações onde já se passou mais de um mês e até agora o laudo de avaliação do imóvel ainda não foi providenciado pelo Engenheiro.

Outro ponto que aflige os construtores é a mudança a partir de agora da forma que deve ser feito a construção das fossas sépticas, e o grande entrave é que existem imóveis já em fase de construção que não tem mais condições técnicas de serem modificados. A associação providenciou um levantamento junto aos construtores e o número passa de 200 imóveis.

André Luiz ouviu as demandas dos Construtores e prometeu até o final da próxima semana dar um posicionamento em relação às novas normas para construção das fossas sépticas, já em relação aos atrasos de engenharia, prometeu bloquear junto ao sistema da Caixa todos aqueles Engenheiros que não cumprirem com os prazos a partir de agora e cobrou aos construtores que repassassem estas informações de atraso através das agências locais da Caixa e dos Correspondentes Imobiliários.



Para Elenilton Lopes, Presidente recém eleito da ACCS, o momento de crise que o País vive exige que os Bancos façam adequações no procedimento do recebimento das garantias que estão sendo dadas quando da aquisição de financiamento Imobiliário, no entanto deixa claro que os Construtores querem executar as obras da forma correta, porém precisam de um prazo para se adequar: “ Confio no bom censo da Gihab, o seu gestor tem mostrado isso sempre que situações são levadas a ele para tratativas de solução, entendemos o momento que o País vive, mas esperamos que o Banco também entenda a situação dessa classe que tem sido uma das maiores impulsionadoras do crescimento do País e nos forneça prazos para adequação”.



A reunião contou com a participação de mais de 80 Construtores da Região Centro Sul do estado.


Reportagem: Assessoria de Comunicação - ACCS

quarta-feira, 25 de março de 2015

Caixa viabilizará habitações para Varzealegrenses

Aconteceu na noite da última terça, 25 de março de 2015, reunião promovida pela Construtora Nascimento Lopes em parceria com a Caixa Econômica Federal, Agência Várzea Alegre e a Castelo Branco Imóveis com o objetivo de apresentar a população local uma nova linha de construção pelo programa minha casa minha vida que funcionará de forma associativa com venda de imóveis na planta, onde várias unidades habitacionais serão construídos em escala, sendo que no caso de Várzea Alegre o valor dos imóveis será de R$ 90.000,00.


Tendo em vista o grande número de clientes que desejam adquirir a casa própria na cidade, a Construtora Nascimento Lopes observou esse nicho de mercado e recentemente em uma reunião com a Gerência de Construção Civil da Superintendência Norte e Sul do Ceará da Caixa, observando essa demanda em Várzea Alegre, foi sugerido à construção de imóveis neste perfil.

Elenilton Lopes
Diretor Presidente - Construtora Nascimento Lopes

Para o Diretor Presidente da Construtora Nascimento Lopes, Elenilton Lopes, esse projeto trará bastante vantagens aos compradores: “ Os clientes vão adquirir imóveis  com valor abaixo do que é praticado hoje no mercado de Várzea Alegre, terão subsidio do governo federal de até R$ 11.620,00 pelo programa minha casa minha vida, poderão utilizar o valor que tenham disponível de FGTS, terão uma valorização rápida de seus imóveis, pois como os imóveis serão construídos em escala, de imediato isso já gera uma auto valorização para o mesmo, sem falar que o empreendimento será construído em um bairro já com total infraestrutura, fato incomum no interior, o que lhes proporcionará maior qualidade de vida”

Diego Linhares
Gerente Geral - CAIXA Agência Várzea Alegre
Já o gerente geral da Caixa Econômica Federal, Diego Linhares, falou sobre o processo de aprovação de crédito junto a Caixa e sobre as excelentes taxas de juros que o banco oferece: “Quem já teve oportunidade de adquirir um imóvel financiado pela Caixa, tem a consciência do quanto este negócio é positivo, pois hoje o banco oferece taxas de juros de 5% ao ano para financiamentos habitacionais do programa minha casa minha vida e a parcela do financiamento inicial custa muitas vezes um valor menor do que se paga hoje de aluguel, sendo que a parcela do financiamento é decrescente, então enquanto o aluguel tende a aumentar, a parcela vai diminuindo com o passar do tempo”.

Linhares deixou claro também que este tipo de imóvel não faz parte da Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, onde imóveis são construídos e subsidiados pelo poder público para atender a demandas sociais, este empreendimento faz parte da faixa 2 do programa: “ Esta linha do programa visa atender inicialmente aqueles cidadãos que tem renda familiar entre R$ 1.550,00 e R$ 2.500,00”, tendo o financiamento viabilizado pela Caixa com subsídios do programa Minha Casa Minha Vida que em Várzea Alegre vão até R$ 11.620,00” enfatizou.

Já Eraldo Abraão, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Várzea Alegre, enfatizou a importância de realizar o sonho da casa própria, falando sobre o empreendimento, disse que aconselha a aquisição por ter conhecido obras da construtora e verificado a qualidade das moradias.

Na oportunidade foi feito um pré cadastro junto aos presentes para ver a real demanda do município e a partir daí será traçado o perfil de público alvo para este empreendimento e também o público para outros perfis que podem vir a ser implantados, na ocasião foi repassado para os presentes a lista de documentos necessários para fazer a analise de crédito a analisar a viabilidade de participação , onde neste primeiro momento onde serão construídas inicialmente 30 casas.

Ficou definido que os documentos para aprovação de crédito podem ser entregues a partir de quinta-feira próxima na CASTELO BRANCO IMÓVEIS, localizada na Rua Juvenal Galeno, 34, Centro, Várzea Alegre.

Aqueles que não poderam participar da reunião e que tenham interesse no empreendimento deverão entregar documentação no local citado acima.
Para análise e aprovação de crédito é necessário que o interessado tenha renda familiar acima de R$ 1.550,00 e providencie cópia dos seguintes documentos juntamente com os originais para conferencia:

• CÓPIA DE RG E CPF;
• CERTIDÃO DE ESTADO CIVIL (NASCIMENTO OU CASAMENTO);
• COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA ATUALIZADO (cartão de crédito, telefone, água ou energia que seja no máximo do mês anterior);
• CÓPIA DA CARTEIRA DE TRABALHO (Páginas : Foto, Qualificação Civil, Contrato de Trabalho e Nº do PIS);
• CÓPIA DO ÚLTIMO CONTRACHEQUE;
• EXTRATO DO FGTS ATUALIZADO;
• CÓPIA DA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA PARA QUEM É AUTÔNOMO E TAMBÉM PARA AQUELES QUE TRABALHAM COM CARTEIRA ASSINADA MAS QUE DECLARARAM IMPOSTO DE RENDA.

Dúvidas e informações:
Castelo Branco Imóveis
(88) 3541-2255 / 9999-5522 / 9300-0909

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

1º Imóvel novo é financiado pela Agência da Caixa em Várzea Alegre

Na tarde desta quarta-feira, 19 de novembro de 2014, na Caixa Econômica Federal, agência de Várzea Alegre, aconteceu à celebração de financiamento do 1º. imóvel novo totalmente regularizado com escritura pública da cidade. A agência da Caixa que foi inaugurada nesta cidade em Janeiro de 2013 até agora não havia feito nenhum financiamento de imóvel novo na cidade devido à falta de imóveis com escritura pública, realidade que começa a mudar com o registro do Loteamento Garden Ville, 1º Loteamento com registro público no município.

A Construção dos Imóveis está sendo realizada através da Construtora Nascimento Lopes, que terá vários outros imóveis aptos a financiar pela Caixa.

O primeiro cliente a receber a chave de sua casa própria foi o senhor Victor Bruno Santos de Sousa que, acompanhado da Esposa Lady Sousa falou que reside em Várzea Alegre já a 05 anos e a tempo vem procurando sem sucesso imóvel para comprar de forma financiada, o que só veio acontecer agora pelo fato de município antes não contar com imóveis com escritura pública, Victor que não é natural de Várzea Alegre, mas que adotou a cidade para fixar sua residência, pretende morar por um bom tempo na Cidade e se disse muito feliz por poder realizar o sonho da casa própria

Para o gerente Geral da Caixa Agência Várzea Alegre, Diego Linhares, as pessoas as vezes podem pensar que adquirir um imóvel através de financiamento imobiliário através da instituição é difícil, mas na realidade é bem fácil, bastando que o cliente tenha em vista o imóvel que quer financiar, sendo que o mesmo deve ter escritura pública e apresentar na Agência ou no correspondente imobiliário documentos de identificação juntamente com sua comprovação de renda que pode ser individual ou familiar, já que as rendas podem ser unificadas, ou seja, se o cliente é casado, a renda da sua companheira também conta para a aprovação do crédito, ou se o cliente é solteiro, a renda dos seu pais ou irmãos também podem contar na aprovação do financiamento.

Sobre a aquisição da casa própria, Linhares disse que a Caixa financia na realidade a realização do sonho do cliente de poder adquirir seu imóvel, pagando um financiamento de baixo custo cuja prestação cabe no orçamento familiar e que a Caixa tem recursos pra financiar imóveis à vontade, sendo que os financiamentos podem ser feitos em até 420 meses.

Linhares falou ainda sobre a boa parceria com a Construtora Nascimento Lopes, que está construindo as casas e sobre a excelente infraestrutura oferecida pelo Loteamento Garden Ville, que tem uma previsão de ofertar para os Varzealegrenses a construção de pelo menos 200 imóveis aptos a financiar pela instituição e que este é apenas o primeiro dos vários imóveis a serem financiados e entregues pela Caixa nesta cidade.


Para o empresário Elenilton Lopes, Diretor da Construtora Nascimento Lopes, esse momento é de extrema alegria e conquista, pois é um projeto de perseverança que começou a ser implantado a 02 anos com aquisição de terreno, implementação de infraestrutura com água, energia, pavimentação, iluminação e todo o tramite de regularização do Loteamento através da SEMACE, Prefeitura e Cartório, culminando com as construções dos imóveis que para poder ser financiados tem como premissa contar com toda infraestrutura e regularização citada acima.



Lopes falou sobre suas boas perspectivas sobre o mercado imobiliário local, que não acompanhou o boom imobiliário ocorrido no país com ápice de 2008 a 2012 e que não ocorreu em Várzea Alegre devido à falta de imóveis com registro em cartório, a exemplo do próprio Sr. Victor Bruno que a anos procurava sem sucesso imóvel para adquirir, citando também o bom andamento nas vendas do Loteamento Garden Ville onde em cujas etapas lançadas já foram vendidos 80% do lotes.

Essa realidade muda a partir de agora com impacto direto na economia do município, já que serão gerados vários tributos além da circulação de recursos dentro do próprio município, ressaltando que a compra do imóvel financiado não é feita apenas por pessoas que tem a finalidade de residir, mas também por pessoas que tem por objetivo investir já que as taxas de juros chegam a no máximo 8% ao ano.

A Aprovação de cartas de crédito dos clientes, bem como a venda das casas e dos lotes situados no loteamento Garden Ville, que fica localizado na Av. Vicente Alves Costa, na saída para Lavras da Mangabeira estão sendo realizadas na Castelo Branco Corretora de Imóveis, Correspondente Imobiliário Caixa, que está instalada na Rua Juvenal Galeno, 34, Centro, próximo a Caixa Econômica.

 Mais Informações:

Castelo Branco Corretora de Imóveis: (88) 3541-2255 / 9901-1252 / 9299-2260


Reportagem e imagens de Damião Ferreira.